Acesso corporativo · Esfera Fácil

|

Enoturismo: rotas de vinho no Brasil que vale a pena conhecer

É certo que, quando falamos de vinhos, o Brasil não está no topo da lista dos principais produtores. Por uma questão cultural, somente recentemente os brasileiros têm dedicado maior atenção aos prazeres de degustar essa bebida.

Apesar disso, já contamos com produções de excelente qualidade e com rotas de enoturismo nas quais se pode desfrutar dos vinhos locais, enquanto se mergulha na cultura da região.
A seguir, confira alguns destinos turísticos especialmente escolhidos para os amantes do vinho.

Para a pesquisadora Talise Valduga, o enoturismo – ou turismo do vinho – está associado ao conjunto de experiências entregue ao turista. O ambiente tranquilo e rural, a imagem acolhedora dos corredores de videiras, as pequenas vilas e as rusticas vinícolas se juntam em uma atmosfera que atrai milhões de visitantes que, muito mais do que degustar o vinho, querem toda essa vivência ao redor de sua produção.

Apesar desse aspecto bucólico das zonas produtoras ser comum, o Brasil consegue oferecer uma enorme diversidade tanto em relação à experiência do turista, quanto em relação ao próprio vinho. Hoje, as uvas são cultivadas desde o Nordeste, no Vale do São Francisco, até nossas fronteiras mais ao sul.

Assim, o turista pode experimentar culturas, climas e sabores muito distintos enquanto conhece a produção dos vinhos e o modo de vida ao redor. Vamos ver agora alguns desses roteiros.

Serra da Mantiqueira

Localizada na divisa entre os estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, a Serra da Mantiqueira vem se destacando na produção de vinho nos últimos anos.

Em 2018, uma produtora local ganhou a medalha de bronze no Decanter World Wine Awards,concurso inglês de grande relevância mundial. Esse é apenas um dos exemplos que torna o local um dos destinos preferidos de muitos amantes do vinho.

Com 14 municípios a serem explorados, a Serra da Mantiqueira oferece algumas rotas imperdíveis para quem quiser degustar de toda a experiência do enoturismo.

Seu clima frio encontra a alta temporada no inverno, quando os turistas se reúnem para caminhar entre as fazendas de videiras e oliveiras. Sim, a produção de azeite também está em alta por lá.

Vinícolas da Serra da Mantiqueira

Entre os principais destinos de enoturismo do local, estão as vinícolas Guaspari, Ferreira e a Casa Verrone.

Caminhando pelas estradas de barro vermelho do município de Itobi se chega à vinícola da Casa Verrone. É possível ver as plantações de uva, conhecer os locais de produção e experimentar seus vinhos internacionalmente premiados.

As primeiras parreiras foram plantadas em 2009, pela iniciativa de Márcio Verrone, que também levou a vinícola a rapidamente superar as expectativas em relação a qualidade do vinho. Hoje o local possui mais de 12 hectares com plantações de uva.
A Vinícola Ferreira foi a responsável pelo plantio das primeiras videiras na cidade de Campos do Jordão. Isso foi em 2011. Hoje é aplicada ao cultivo das uvas a filosofia da Luta Racional, evitando ao máximo intervenções, deixando o clima e as plantas fazerem seu trabalho.

Cultivadas a cerca de 1.600 metros de altitude, com variações de temperatura entre 8 e 24 graus, a uvas levaram a vinícola a alcançar uma produção internacionalmente prestigiada, ganhando uma medalha de prata em um concurso europeu no ano de 2020 com seu vinho Fumé Blanche Sauvignon Blanco.

A Vinícola Gaspari é outra atração do enoturismo da Serra da Mantiqueira. Em sua primeira produção, em 2008, foram feitas apenas 30 garrafas de vinho. Nos anos seguintes, a família proprietária se dedicou a transformar a antiga fazenda de café em uma grande plantação de videiras que hoje somam 50 hectares.
Além de conhecer a plantação, os turistas podem passear entre os barris de carvalho da vinícola e conhecer um pouco do processo de produção, que se baseia na tradição italiana. Associada às características locais, ela promove um vinho conhecido pela sua alta cremosidade e toques salinos.

Para acompanhar os passeios em busca dos vinhos, a região da Serra da Mantiqueira também oferece queijos de qualidade e singularidade. Diferente da maioria das regiões brasileiras, lá a produção de queijos não segue as tradições portuguesas e italianas, mas as inglesas e escandinavas.

Assim, entre um vinho e outro, você ainda confere queijos únicos.

O vale do São Francisco

Outro destino de enoturismo muito procurado são os municípios produtores atravessados pelo vale do rio São Francisco.
Dentre os principais passeios, está a viagem de barco a vapor através do rio. O itinerário, chamado Rota Vapor do Vinho, conta com paradas em ilhas, almoço, banheiras de hidromassagem a bordo, mergulhos no rio e com uma visita guiada pela conhecida vinícola Terra Nova, da Miolo.

Outras vinícolas ao longo do Vale do São Francisco são: Santa Maria/Rio Sol; Bianchetti e a Vinum Sanct Benedictus. Todas as três podem ser visitadas.

Na Vinum Sanct Benedictus encontra-se um processo mais artesanal de fabricação do vinho. Durante a visita, o turista passa um final de semana conhecendo a fundo a produção. Pode participar de uma colheita noturna e também da famosa pisa das uvas.
Mais do que apenas desfrutar um tour, o visitante se envolve completamente na fabricação.

Em relação aos vinhos, o Vale do Rio São Francisco é conhecido por sua alta produção. Com temperaturas altas e baixa incidência de chuvas durante maior parte do ano, as safras produzem vinhos jovens e de alto teor alcoólico.

Por outro lado, as safras de inverno, com maturação mais lenta, resultam em vinhos de sabores equilibrados e tons complexos. Alguns desses vinhos ficaram entre os melhores na nona edição da Grande Prova de Vinhos do Brasil, a GPVB, de 2020.

Aqui mostramos apenas alguns dos inúmeros destinos de enoturismo do país. Saiba que ainda existem muitos outros, como as Serras Gaúchas e Catarinenses, que também contam com vinhos de alta qualidade e cadeias produtivas complexas que atendem grandes demandas.

Esperamos que nosso artigo tenha ajudado você a se preparar para suas próximas férias em um dos destinos do enoturismo brasileiro.